sexta-feira, 21 de março de 2014

Dia da Poesia e da Árvore



Hoje é o Dia Mundial da Poesia e o Dia da Árvore. Nada como comemorar com dois poemas do inultrapassável Fernando Pessoa, convidando a reflectir sobre como entusiasmar os nossos filhos a ler mais e mais poesia (e a escrevê-la!), e a como preservar melhor a Natureza, debatendo com eles as várias funções das árvores e o seu vital papel nas nossas vidas.


O QUE ME DÓI NÃO É

O que me dói não é
O que há no coração 
Mas essas coisas lindas 
Que nunca existirão... 

São as formas sem forma 
Que passam sem que a dor 
As possa conhecer 
Ou as sonhar o amor. 

São como se a tristeza 
Fosse árvore e, uma a uma, 
Caíssem suas folhas 
Entre o vestígio e a bruma. 


ÁRVORE VERDE


Árvore verde, 
Meu pensamento 
Em ti se perde. 
Ver é dormir 
Neste momento. 

Que bom não ser 
estando acordado! 
Também em mim 
Enverdecer 
Em folhas dado! 

Tremulamente 
Sentir no corpo 
Brisa na alma! 
Não ser quem sente, 
Mas tem a calma... 

Eu tinha um sonho 
Que me encantava. 
Se a manhã vinha, 
Como eu a odiava! 

Volvia a noite, 
E o sonho a mim. 
Era o meu lar, 
Minha alma afim. 


Depois perdi-o. 

Lembro? Quem dera! 
Se eu nunca soube 
O que ele era.

Sem comentários: