terça-feira, 27 de dezembro de 2011

colégios internos: vamos tê-los de novo?



Os dados que chegam do Reino Unido mostram que o número de crianças em colégios internos tem vindo a aumentar substancialmente.

Embora não sejam já as escolas vitorianas e algumas se pareçam com verdadeiros hotéis, o facto não deve deixar de ser analisado porque pode expressar muitas coisas e as "leituras" demasiado rápidas poderão induzir em erros.

As razões apontadas são muitas: maior facilidade da aprendizagem; criação de espírito de grupo combatendo o isolamento em que as crianças estão no seu meio doméstico; o aumento do número de famílias monoparentais com as consecutivas dificuldades de gestão do tempo (os pais trabalham até muito tarde); casos de rebeldia e incapacidade dos pais em lidarem com os humores dos filhos - muitas podem ser as causas, mas é um fenómenos a que há que estar atento, se bem que, em Portugal, os colégios em regime de internato tenham sempre sido excepção. Mas os tempos mudam... e com eles as vontades, como escreveu o vate.


Sem comentários: