quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

preocupante...


Um estudo realizado na Universidade de Boston concluíu que as vantagens das medidas anti-tabágicas, traduzidas numa grande diminuição do número de fumadores activos e passivos, e na quantidade de cigarros fumados por cada fumador, estão a ser completamente torpedeados pelo aumento da obesidade e do excesso de peso.

Não sou partidário do "higienismo" ou "sanitarismo" exacerbado, mas qualquer coisa vai mal "no reino da Dinamarca", se o descontrolo sobre os estilos de vida revela esta realidade. COnvém analisarmos o que se está a passar com a alimentalção das crianças, designadamente nas nossas casas.

Mário Cordeiro