terça-feira, 27 de outubro de 2009

para ler, conhecer e aplicar

Vale a pena ler aqui a nova Lei do acompanhamento quando de hospitalização.

Mas não basta ler, é preciso EXIGIR o cumprimento integral desta legislação.





acima: Salvador Dali - "A criança doente"
em baixo: Eduard Munch - "A criança doente"

sexta-feira, 23 de outubro de 2009


Boa tarde,

(...) com o inicio das chuvas, já começaram a verificar-se os receios dos Pais e Vossos, foi-me contado pelos meus filhos que ontem à hora de almoço, transitaram de uma escola para a outra debaixo de chuva e sem qualquer protecção, permanecendo molhados após tal período. Ora parece-me que em definitivo terá de ser encontrada uma solução imediata, pois não poderemos aceitar mais protelamento. Sugere-se que se equacione a passagem entre as duas escolas por uma acesso mais directo e aparentemente mais curto ( esta sugestão veio do meu próprio filho, que se questiona e fica indignado com as situações a que estão sujeitos ).

Ao dispor e grata


Uma Mãe

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

É já amanhã!


Começa amanhã, dia 22, o Encontro do Plano Nacional de Leitura, na Fundação Gulbenkian.

A entrada é gratuita e o Programa pode ser consultado aqui.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Regime da Fruta Escolar


As escolas do 1.º ciclo vão começar a distribuir frutas e produtos hortícolas às crianças, ao abrigo da portaria 1242/2009 que aprova o Regime da Fruta Escolar e que visa contribuir para a promoção de hábitos de consumo de alimentos benéficos para a saúde.



O Diploma da União Europeia que suporta estas medidas pode ser consultado aqui.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

locais de excelência - 1

Ora aqui está uma informação muito interessante.

Pena é que o tempo vá piorar, mas há sempre uns dias bonitos para aproveitar.

domingo, 18 de outubro de 2009

estará tudo doido? - parte 2


O voo à deriva de um balão que alegadamente transportava uma criança de seis anos e que cativou na quinta-feira milhares de norte-americanos de Fort Collins, no Colorado, foi, afinal, um golpe publicitário da família.

TSF on-line


Comentários para quê? Espero que os "5 minutos de fama" se convertam em alguns meses de cadeia...

Pobre criança que tais progenitores tem!

sábado, 17 de outubro de 2009

podem dar um café forte aos vossos filhos!

O café (forte), tomado de manhã, ajuda o cérebro a filtrar os estímulos secundários e desnecessários, promovendo assim a atenção para estímulos mais importantes. Por outro lado, se pensarmos que os estudantes são hiper-estimulados, designadamente por estímulos artificiais, esta função de filtro vai ajudar o cérebro a não se encher de "lixo" que, principalmente durante o sono terá que triar e gerir.

Assim a criança poderá dormir melhor, em termos de qualidade de sono. Além de que, a cola ou o ice-tea também tem cafeína.

Assim, uma criança de 6 anos pode (e deve) beber um café de manhã, com ou sem leite, com ou sem açúcar. Só naõ deve se houver uma contra-indicação específica, o que é muito raro.

Enão se assustem, Pais e Professores: as crianças ficam mais calmas, e às seis da tarde já não há cafeína no organismo, e a criança dormirá bem... até melhor, porque o cérebro não terá demasiado "lixo" para separar e deitar fora. Incrível, não é?

Mário Cordeiro

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A farsa dos rankings escolares

Os rankings escolares não querem dizer nada de nada. Limitam-se a ver quais as escolas onde mais alunos entraram na Universidade (ou, numa versão mais "pós-modernista", os "exames" do 4º ano). Mesmo que este critério valesse alguma coisa, seria logo errado porque podiam os alunos de uma determinada escola, por exemplo, ter entrado em faculdades onde se entra com médias baixas, e outra ter tido menos alunos na faculdade mas onde os alunos desejavam cursos que obrigam a notas elevadas.

Mas muito pior do que este erro, é o facto de se considerar, à partida, que o objectivo do Sistema Educativo e do ensino/aprendizagem é “entrar na faculdade”. É muito pobre. Porque se é só isso, então não precisa de haver escolas – cada um estudará em casa, isoladamente, ao seu ritmo. Para que, então um ensino obrigatório?
Por outro lado, compara-se o incomparável: é o mesmo que dizer que Lisboa é melhor do que São Mamede da Infesta porque tem mais gente. Não tem pés nem cabeça. As escolas não são melhores por terem alunos com melhores médias (até porque são juízes em causa própria, dado que forjam parte dessas médias através do método de classificação dos 10º, 11º e 12º anos).

São melhores as que permitem um ensino variado e inclusivo, onde os alunos progridem, se motivam e gostam de estar. E a realidade social do país é muito desequilibrada, plena de assimetrias e de desigualdades, nomeadamente quanto ao apoio que os alunos têm em casa, em livros e outros meios, em explicadores, acesso à internet, materiais, etc.

Finalmente, os rankings são muitas vezes uma “publicidade enganosa” para algumas escolas privadas manterem elevados níveis de propinas, ou para começarem (continuarem) a formar futuros dirigentes, administradores e decisores que pertencerão a determinados lobbies e classes de poder.

Mário Cordeiro

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

PNL - uma excelente iniciativa

O Plano Nacional de Leitura (PNL) foi lançado no dia 1 de Junho de 2006, por iniciativa dos Ministérios da Educação, da Cultura e dos Assuntos Parlamentares, e com o Alto Patrocínio do Presidente da República.

O PNL tem como objectivo central elevar os níveis de literacia dos portugueses e colocar o país a par dos parceiros europeus.

Mais de um milhão de crianças (do Pré escolar ao 2º Ciclo) foram abrangidas por actividades diárias de leitura orientada, numa dinâmica que chegou à dezena de milhar de estabelecimentos de ensino.

O PNL inlcui mais de seiscentos livrosm, devidamente identificados nas livrarias, com o envolvimento das escolas, editores, bibliotecas e outros locais onde a leitura deve ser promovida e acarinhada.


O PNL é muito bom! Infelizmente, como muitas coisas boas, não tem sido suficientemente debatido, já que temos a tendência para falar das coisas más. É de realçar o papel da Alta Comissária para o PNL, Isabel Alçada, na dinamização desta iniciativa. Discreta mas eficiente.

Aqui podem ler livros do PNL em formato digital.

domingo, 11 de outubro de 2009

estará tudo doido?

O padrasto de uma criança agrediu quinta-feira um menino de seis anos numa escola em Joane, levando à intervenção da GNR e à abertura de um inquérito por parte do agrupamento de escolas, disse hoje à Lusa fonte do processo.

"No final do dia, antes das crianças irem para casa, um adulto entrou no recreio e bateu num menino do primeiro ano", referiu a mãe de um aluno que assistiu à agressão.

Ao que tudo indica, dois rapazes, um de seis e outro com sete anos, colegas de turma, envolveram-se numa luta. O padrasto da criança de sete anos, perante a presença de professores, uma funcionária e diversos encarregados de educação, agrediu o rapaz de seis anos.

JN on-line

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

votar é um direito, mas também um dever

As eleições autárquicas são especialmen-
te importantes para a definição de políticas escolares.

A nossa Escola está directamente ligada à Câmara e à Freguesia, mas também indirectamente através dos arruamentos, espaços verdes, gestão de tráfego, segurança, etc.

Assim, é essencial votar. Participar. Não pode haver lugar, no domingo, para a indiferença ou para o comodismo.

Mário Cordeiro

terça-feira, 6 de outubro de 2009

eles aí estão...

Pois é... não há Escola que não passe por isto. Já sabem do que estamos a falar - "deles", esses insectos que, só o nome faz comichão na cabeça de qualquer mortal.

O piolho, ou pediculus capitis, é um insecto que povoa a cabeça de uma elevada percentagem das crianças portuguesas, de todos os estratos sociais. Enganam-se, pois, o que ainda pensam que "piolhos só nas barracas!".

Instalam-se no couro cabeludo,reproduzem-se através de ovos e multiplicam-se rapidamente. Passam de pessoa para pessoa ou, se quiserem, de cabelo para
cabelo, por contacto directo. Os cabelos limpos
e/ou curtos não constituem uma defesa contra os piolhos, ao contrário do que se pensa.

É difícil detectar um piolho vivo, porque estes insectos são ágeis e movem -se rapidamente. Se se extrair rapidamente um cabelo há por vezes a hipótese de os ver.
É mais fácil constatar a existência de lêndeas que são, nem mais nem menos, as cascas
dos ovos dos piolhos – de cor branco nacarado, brilhante, agarradas aos cabelos. Os ovos são postos ao nível do couro cabeludo e, como já se disse, quando a infestação é detectada já dura há muitas semanas. Os ovos, quando ainda têm o piolho lá dentro, são negros.

Se, ao investigar -se a cabeça da criança, não se descobrirem piolhos vivos e as
lêndeas estiverem a mais de 1 cm de distância do couro cabeludo, é sinal de que a criança já não está infestada.

A acção dos piolhos é tão nefasta que podem inclusivamente causar insucesso na
aprendizagem. Para além do mal-estar, como a criança passa a noite a coçar-se, dorme mal e vai para as aulas semi-adormecida. Quando a situação se mantém (e não se esqueçam de que as crianças já estão infestadas, em média, há quatro meses antes de se dar por isso), o rendimento baixa.

A melhor medida preventiva é não ter medo de falar do assunto nem considerar que ter piolhos é sinal de "porcaria". O maior amigo dos piolhos é o silêncio que se faz à sua roda. Em segundo lugar, a higiene (lavar a cabeça),mas sobretudo o pentear. O uso regulardo pente, sobretudo se o intervalo entre os dentes do pente for apertado (como os pentes de metal que existe, alguns dos quais dão choques eléctricos aos piolhos), permite "partir" as pernas dos insectos, fazendo com que estes percam o equilíbrio e caiam do cabelo, impedindo -os de se multiplicarem.

Quando se confirma a infestação, deve-se lavar a cabeça com uma das muitas loções que existem e que não só matam os piolhos já existentes como previnem
um pouco em relação a novas infestações. Convém não abusar destes produtos porque a maioria deles é irritante para a pele que, de si, já está inflamada em resultado das mordeduras dos piolhos e da acção da sua saliva e fezes nas feridas. Alguns deles podem ser tóxicos.

Mário Cordeiro

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Dia Internacional da Não-Violência

Hoje comemora-se o aniversário do nascimento de Gandhi.

Mohandas Karamchand Gandhi, o "Mahatma" (do sânscrito "A Grande Alma"), nasceu a 2 de Outubro de 1869.

Marcou uma nação, a Índia, por cuja independência lutou, e foi um dos grandes impulsionadores do Satyagraha, o princípio da não-agressão e a forma não-violenta de protesto como um meio de revolução, adoptado também por Luther King ou Mandela.

Numa altura em que o fenómeno do bullying tem uma expressão imusitada nas escolas, é bom relembrar que a não-violência - cujo Dia Internacional se comemora hoje -, é a forma mais civilizada e humanista de expressão, e também um objectivo urgente.

Podemos ser agressivos sem ser violentos - transformando a agressividade em energia criadora, luta honesta e respeito pelos outros e por nós próprios.