segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Novo Blogue


O nosso Blogue sofreu uma deriva... por razões logísticas, designadamente para estar associado à página do facebook, passamos a residir aqui

Não deixem de o consultar.


quinta-feira, 29 de maio de 2014

Dia da Espiga


Dia da Espiga ou Quinta-feira da Espiga é uma celebração portuguesa que ocorre no dia da Quinta-feira da Ascensão, começando com um passeio matinal, em que se colhe espigas de vários cereais, flores campestres e raminhos de oliveira para formar um ramo, a que se chama de espiga. Segundo a tradição o ramo deve ser colocado por detrás da porta de entrada, e só deve ser substituído por um novo no dia da espiga do ano seguinte.
As várias plantas que compõem a espiga têm um valor simbólico profano e um valor religioso.
Crê-se que esta celebração tenha origem nas antigas tradições pagãs e esteja ligada à tradição dos Maios e das Maias.
dia da espiga era também o "dia da hora" e considerado "o dia mais santo do ano", um dia em que não se devia trabalhar. Era chamado o dia da hora porque havia uma hora, o meio-dia, em que tudo parava, "as águas dos ribeiros não correm, o leite não coalha, o pão não leveda e as folhas se cruzam". Era nessa hora que se colhiam as plantas para fazer o ramo da espiga e também se colhiam as ervas medicinais. Em dias de trovoadas queimava-se um pouco da espiga no fogo da lareira para afastar os raios.
Esta é a simbologia por detrás das plantas que formam o ramo de espiga:
  • Espiga – pão (abundância)
  • Malmequer – ouro e prata (riqueza)
  • Papoila – amor e vida (afetos)
  • Oliveira – azeite e paz (luz e tranquilidade)
  • Videira – vinho (alegria)
  • Alecrim – força (saúde).

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Reflexão (reflexo) em dia de exames...


O reflexo do Ensinar (Teach) é Aprender (Learn)... ou seja, o Sistema Educativo e as estruturas da "Educação" têm de evoluir para um sistema de Ensino/Aprendizagem, em que, por vezes, são os docentes que aprendem e os discentes que ensinam... Chegará o dia?

terça-feira, 20 de maio de 2014

Boa sorte!


Dentro de tudo o que se pode dizer sobre a "examinite aguda" que caiu sobre este país, perante o facto consumado temos de pensar é em como enfrentar o exame: com calma, lendo bem os enunciados, não se deixando - alunos, pais e professores - levar pelo stresse e... ter boa sorte.

Vai tudo correr bem! Para quem estudou duarnte o ano... será mais do mesmo. Para quem não estudou... não será agora...

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Dia Mundial do Livro


Hoje é o Dia Mundial do Livro, ou seja, dos elementos da memória partilhada, dos monumentos de criatividade, dos relatos de histórias e de aventuras, dos dramas às comédias, dos sentimentos mais íntimos aos acontecimentos mais públicos.

"O mundo é um livro, e quem fica sentado em casa lê somente uma página", escreveu Santo Agostinho. Para Descartes, "A leitura de todos os bons livros é uma conversação com as mais honestas pessoas dos séculos passados." e Francis Bacon considerou que "Há livros de que apenas é preciso provar, outros que têm de se devorar, outros, enfim, mas são poucos, que se tornam indispensáveis, por assim dizer, mastigar e digerir".

 Quem lê muito, escreve melhor e fala melhor, pelo que terá mais ideias, mais conversas, mais argumentos e mais criatividade, para melhor escrever e melhor pensar. E mais ler...

Todos à Bilbioteca! E parabéns, Professora Graça Caldeira, extensíveis aos seus colaboradores e colaboradoras, por todo os esforços e o seu empenho em promover o Livro e a Leitura, mesmo contra ventos e marés. São necessários voluntários - provavelmente só para o próximo ano -, para ter a biblioteca aberta mais tempo. Quem se oferece?

A partir de hoje, na Praça de Londres, funciona uma "cabine telefónica" onde existem livros e se podem trocar livremente, desde que quem levar um deixe outro. Em frente à esplanada da London Square, no passeio.

Hoje, também, na Catalunha, as mulheres oferecem um livro aos homens e estes uma flor a elas. Que tal a ideia? Livros e flores ligam bem.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Hoje!


Livros, livros, livros.
São o repositório da Memória.
Num mundo audiovisual, estimulemos o tato e o olfato, que são os dois sentidos que tornam a memória mais presente.
Que tal dar, aos nossos filhos, um livro, hoje, Dia Mundial do Livro Infantil?

PS. e que tal estimularmos os nossos filhos a frequentar a Biblioteca Escolar e a requisitar livros? É altura de fazer face aos ecrãs! Livros, livros, livros!

domingo, 30 de março de 2014

Hora de Verão


Hoje muda a hora. Aliás, quando lerem este texto já estamos em registo de Verão. dias grandes (ou tardes grandes), mais luz e, esperemos, mais calor e sol.

Aproveitemos para passear, ver as árvores a florir e, dentro em breve, os jacarandás a "explodir". Não sabemos o que se passará amanhã. Fruir o hoje pensando em construir o amanhã, com os ensinamentos do ontem, é uma arte. Estaremos à altura de a ensinar aos nossos filhos?

Muda a hora. Mudarão as vontades?



quinta-feira, 27 de março de 2014

Dia Mundial do Teatro

Hoje comemora-se o Dia Mundial do Teatro.
Felizmente, a nossa escola tem esta atividade desde há alguns anos, com grande sucesso.
 
O teatro, para lá da parte lúdica, tem um aspeto terapêutico muito importante, na ajuda da gestão dos sentimentos (timidez, ousadia) e no desenvolvimento do espírito de equipa, para lá da encenação, distribuição de papéis, guarda-roupa, decorar e re-inventar as falas, etc.
 
Sendo uma das atividades lúdicas e culturais mais antigas mas que, por várias razões, não tem tido o desenvolvimento que devia. A título de exemplo, em Paris há, diariamente, mais de cem peças em exibição! Entre nós, o teatro debate-se com grandes problemas, apesar de termos excelentes dramaturgos e atores, encenadores e realizadores.
 
Entusiasmemos os nossos filhos a fazer, ver e ler teatro. Pode ser que, assim, as coisas se modifiquem para melhor.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Dia da Poesia e da Árvore



Hoje é o Dia Mundial da Poesia e o Dia da Árvore. Nada como comemorar com dois poemas do inultrapassável Fernando Pessoa, convidando a reflectir sobre como entusiasmar os nossos filhos a ler mais e mais poesia (e a escrevê-la!), e a como preservar melhor a Natureza, debatendo com eles as várias funções das árvores e o seu vital papel nas nossas vidas.


O QUE ME DÓI NÃO É

O que me dói não é
O que há no coração 
Mas essas coisas lindas 
Que nunca existirão... 

São as formas sem forma 
Que passam sem que a dor 
As possa conhecer 
Ou as sonhar o amor. 

São como se a tristeza 
Fosse árvore e, uma a uma, 
Caíssem suas folhas 
Entre o vestígio e a bruma. 


ÁRVORE VERDE


Árvore verde, 
Meu pensamento 
Em ti se perde. 
Ver é dormir 
Neste momento. 

Que bom não ser 
estando acordado! 
Também em mim 
Enverdecer 
Em folhas dado! 

Tremulamente 
Sentir no corpo 
Brisa na alma! 
Não ser quem sente, 
Mas tem a calma... 

Eu tinha um sonho 
Que me encantava. 
Se a manhã vinha, 
Como eu a odiava! 

Volvia a noite, 
E o sonho a mim. 
Era o meu lar, 
Minha alma afim. 


Depois perdi-o. 

Lembro? Quem dera! 
Se eu nunca soube 
O que ele era.